Pesquisar este blog

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Untitled 6

A proposta atual, ultimamente, tem se resumido a apenas uma palavra: banalização. Sejam das melhores bandas, dos melhores livros, banalização de sentimentos. Não se sente mais saudades de um modo sensato, não se ama intensamente. Tem sido tudo tão confuso, como se o desequilibrio tivesse assumido a forma da reciprocidade. Talvez eu tenha nascido no tempo errado, na hora errada, no momento errado. Penso que se Woodstock foi um movimento de drogas, lama e muito rock, por outro lado também foi uma reivindicação sobre o amor. É isso do que as pessoas precisam, de uma perspectiva de vida, de alguma motivação que não seja o comodismo, de algo que as faça querer sonhar, que as permitam sonhar. Não me tenha como rude, caro leitor, pois se bem utilizo de argumentos concisos, também sei analisar os erros cometidos atualmente por uma série de decepções. Como uma faca de dois gumes, a sociedade hipócrita formada através da manipulação, se envolveu num contingente sem retorno. Porém, almejo que mesmo em face a tanta indignação, acredito que ainda existam pessoas capazes de querer mudar o mundo, de querer contar a história de uma maneira diferente. Mas, talvez eu entenda que calar-se, tenha sido a maneira escolhida pelas pessoas de enfrentar os sofrimentos de um modo menos doloroso. De certo modo, tenho esperanças, mas tenho medo de dizer em voz alta. Por que talvez se a vida descobrir, vão tentar tirar isso de mim... E isso seria uma vergonha, pois todos precisamos de esperança às vezes. Aquele sentimento de que tudo ficará bem. É disso que se trata o amor verdadeiro. Não é esse conto de fadas, vida que nunca encara dor. Mas sim duas almas que enfrentam juntos e a diminuem com amor incondicional.

2 comentários:

  1. "talvez eu seja o último romântico dos litorais desse oceano atlântico."

    Sei bem o que vc quis expressar,nesse texto.
    Amor...de todas as artes é a arte mais complexa.
    Reciprocidade,geralmente vem com defeito de fábrica.São raros os casos de compatibilidade,
    mas ainda existem.
    Entre tantos impecilhos e desavenças o amor supera barreiras,quebra tabus e o amor por vezes termina da mesma maneira que surgiu.
    Mas não posso deixar de dizer que ele é o ponto de partida para motivação.
    Estar feliz,bem humorado e acompanhado.
    Amar é ser para alguem que se estima sem esperar nada em troca.É ser por inteiro.

    Adorei o texto.
    Beijo Rapha

    ResponderExcluir
  2. "De certo modo, tenho esperanças, mas tenho medo de dizer em voz alta. Por que talvez se a vida descobrir, vão tentar tirar isso de mim..."

    Foi a coisa mais profunda que li hoje,com certeza,e acredite,li muitos textos. Só queria deixar esse reconhecimento pra vc.

    ResponderExcluir